Para professor, mudanças exigem debate popular

São Paulo - Na análise do professor de Ética da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Roberto Romano, o prefeito eleito, João Doria (PSDB), tem a legitimidade das urnas para propor qualquer tipo de política pública ou mesmo alterar as existentes. Mas, segundo ele, o tucano deveria propor um amplo debate com a população antes de implementar mudanças em projetos considerados de sucesso, que têm sido continuados ao longo dos governos.

"Em um governo democrático é isso que deve ser feito. A consulta popular é elemento fundamental na democracia, que não exige só prestação de contas, mas debate. E há muitas maneiras para se fazer isso, como audiências públicas. Por que não usar a Câmara Municipal como espaço para isso?" No caso das mudanças relativas à Virada Cultural, Romano diz que Doria poderia ainda buscar conselhos com pessoas dos setores envolvidos.

"Ele poderia ouvir muita gente e não só na área cultural, mas especialistas de transportes, urbanistas e tantos outros." O professor também afirma que seria "mais prudente" manter a Virada como está em 2017, para que haja tempo hábil de ouvir a população, e mudá-la em 2018. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos