Shoppings têm Natal da caça a bonecos e brindes

São Paulo - Os gêmeos Maria Eduarda e Pietro Henrique Giorgi de Sá Andrade, de 6 anos, não sossegaram enquanto não capturaram todos os personagens de um aplicativo com figuras virtuais que estavam espalhados pelo shopping. O jogo, semelhante ao Pokémon Go, logo conquistou as crianças, que já planejavam o retorno ao local para brincar mais uma vez.

Com clientes cada vez mais conectados às tecnologias, shoppings estão utilizando aplicativos de realidade aumentada para promover a interação e atrair diferentes públicos para os centros de compras.

"Eles curtem o Natal e acreditam em Papai Noel, mas têm celular. O castigo deles é tirar o celular e o tablet. Eles gostaram (do jogo) e a gente curte junto", afirma a dona de casa Sônia Regina Giorgi de Sá, de 56 anos, avó das crianças. A ação foi aprovada. "Gostei do jogo, consegui ver os bonequinhos. Quero voltar para brincar de novo", pede Maria Eduarda.

Desde o mês passado, os shoppings JK Iguatemi, Iguatemi São Paulo e Pátio Higienópolis estão com a ação "Portais Mágicos", que permite que as crianças percorram as instalações para encontrar Lipe, Babi, Renê, Godofredo e Mestra. Além de interagir com os personagens, elas podem colecionar cards virtuais.

E qualquer semelhança com o Pokémon Go é mera coincidência, diz Aline Zarouk, diretora de marketing da Iguatemi Empresa de Shopping Centers. "A ideia de ter uma ação de realidade aumentada surgiu antes mesmo do lançamento do Pokémon, que se tornou rapidamente um fenômeno global. Podemos dizer que ele nos ajudou, pois clientes e seus filhos já entendiam dessa tecnologia e tiveram facilidade de usar."

A iniciativa, que vai durar até o próximo dia 31, tem como foco as famílias que vão fazer as compras de fim de ano, mas também tem se mostrado uma tendência. "Essa ação de Natal segue a tendência de mercado relacionada a criar a conexão do online com o shopping físico. Estamos pensando nas interações multiplataformas. Queremos criar no ambiente online o encantamento que a experiência no shopping proporciona."

Isso sem perder a essência da festa. "Esperamos encantar nossos clientes e aproximá-los do verdadeiro espírito natalino." Superintendente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Adriana Colloca diz que as tecnologias estão sendo cada vez mais incorporadas pelos centros de compras.

"Há muito tempo, os shoppings vêm buscando experiências para o consumidor de modo geral, com eventos de música, aulas e gastronomia. Conquistar a nova geração tem sido um desafio, e o uso da tecnologia é o que mais tem ocorrido."

Brindes. Na rede Bourbon, a atividade é voltada para todas as idades e tem como alvo moedas virtuais que podem ser trocadas por brindes ou descontos. O Bourbon Go, como foi chamado o aplicativo, foi lançado em outubro e não tem como foco o Natal, pois deve continuar após o período. A previsão é de que mais de 1 mil clientes serão premiados.

Mesmo assim, Juan Pablo Boeira, gerente de Marketing do Bourbon Shopping, diz que a tecnologia será um complemento para a época.

"A tecnologia como um todo está presente no cotidiano das pessoas de forma massiva e o desafio é fazer esta integração do físico com o digital ("figital") de forma inovadora e relevante. A essência do Natal é mais do que uma data comercial. É também uma época de celebração e união familiar e tende a ser mantida. A tecnologia está aí para melhorar a experiência natalina", diz. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos