Justiça diz que aguarda PGR para formar equipe de investigação com Suíça

Em Genebra (Suíça)

  • Meire Yamaguchi/Via WhatsApp

O Ministério da Justiça informa que aguarda o envio de documentação da Procuradoria-Geral da República que será encaminhada para as autoridades da Suíça para concretizar a formação de uma equipe conjunta de investigação de casos de corrupção na Operação Lava Jato.

De acordo com nota divulgada pelo ministério, em uma reunião realizada em novembro passado, na sede da Procuradoria-Geral da República, com representantes dos ministérios da Justiça e das Relações Exteriores, ficou decidida a formação de uma equipe conjunta de investigação nos moldes solicitados pelas autoridades suíças.

"De comum acordo", conforme a pasta, foi acertado que a PGR prepararia uma minuta sobre a forma em que se daria a cooperação com o país europeu e a enviaria para as duas pastas.

Segundo a explicação do Ministério da Justiça, no dia 7 de dezembro, foi encaminhada pela Procuradoria-Geral uma minuta com versão apenas em inglês. A Secretaria Nacional de Justiça, então, analisou o material e, somente no dia 18 daquele mês, solicitou à PGR que enviasse oficialmente a minuta também em português, "para que todos os requisitos formais fossem observados".

"Assim que houver o retorno dessa documentação, será possível enviar a minuta para as autoridades suíças e concretizar a formação da equipe conjunta de investigação", disse o Ministério da Justiça na nota.

Procurados pela reportagem, a Procuradoria-Geral não se manifestou sobre o assunto. O Ministério Público da Suíça também não se pronunciou. O Itamaraty indicou que a resposta seria dada pelo Ministério da Justiça. A pasta afirmou que "realiza todos os esforços e garante auxílio integral às investigações relacionadas à Operação Lava Jato".

Histórico

No dia 14 de setembro de 2015, as autoridades suíças solicitaram ao Brasil a realização de uma equipe conjunta de investigação. Somente pouco antes do afastamento da então presidente Dilma Rousseff, o governo da petista enviou, em 10 de maio do ano passado, a proposta brasileira.

No dia 17 de agosto, as autoridades suíças comunicaram o país que a sugestão não foi aceita. De acordo com o Ministério da Justiça, com a negativa da Suíça, decidiu-se, então, criar a equipe conjunta de investigação nos moldes propostos pelo governo anterior.

Assim, a Secretaria Nacional de Justiça retomou as negociações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos