Jucá se diz "tranquilo" após pedido de abertura de inquérito de Janot

Isabela Bonfim e Julia Lindner

Em Brasília

  • Alan Marques/Folhapress

    Romero Jucá, senador e presidente do PMDB

    Romero Jucá, senador e presidente do PMDB

A assessoria do presidente do PMDB, Romero Jucá (PMDB-RR), divulgou nota pessoal e em nome do partido após a divulgação de que ministros e parlamentares da sigla estariam na lista de pedidos de abertura de inquéritos enviada nesta tarde pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito da Lava Jato.

Segundo a nota, Jucá está tranquilo e acredita que tudo será esclarecido. "O senador apoia todas as investigações da operação Lava Jato e está à disposição para prestar as informações necessárias", diz o texto.

A nota do PMDB também afirma que o partido apoia as investigações e reafirma a necessidade de esclarecimento dos fatos.

Segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, Janot pediu para investigar ao menos cinco ministros dos 29 ministérios do governo de Michel Temer (PMDB). Entre eles Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, ambos do PMDB.

Além deles, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE), o senador Edison Lobão (MA) e o líder do governo, Romero Jucá, todos do PMDB, também estariam na mira das autoridades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos