Operação Lava Jato

Defesa de Adriana Ancelmo diz que entrará com recurso contra volta dela à prisão

Mariana Sallowicz

Rio

  • Alessandro Buzas/FuturaPress/Estadão Conteúdo

    26.abr.2017 - Protesto contra a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, em frente ao apartamento do casal no Leblon, no Rio de Janeiro (RJ), após a Justiça Federal ter decidido que ela deverá retornar à prisão

    26.abr.2017 - Protesto contra a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, em frente ao apartamento do casal no Leblon, no Rio de Janeiro (RJ), após a Justiça Federal ter decidido que ela deverá retornar à prisão

A defesa da ex-primeira dama do Rio Adriana Ancelmo vai entrar ainda nesta quarta-feira, 26, com recurso contra decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). A Primeira Turma Especializada decidiu por dois votos a favor e um contra mandar a mulher do ex-governador Sergio Cabral de volta à prisão. Ela cumpre atualmente prisão domiciliar.

"A defesa ainda hoje vai partir para tribunais superiores porque o tribunal aqui errou ao julgar e dar execução imediata a essa decisão que ainda pende de recurso", afirmou o advogado Luís Guilherme Vieira.

A defesa argumenta que como a decisão não foi por unanimidade a sua discussão não está exaurida no tribunal. "Houve um voto favorável à defesa, assim tem-se que esgotar esse julgamento e não pode aplicar a decisão que foi dada", disse Vieira.

A Procuradora da República Silvana Batini afirmou que a posição da Turma é a "mais justa". "A prisão domiciliar não evita a reiteração criminosa, é uma questão de proteção da ordem pública", declarou.

Ela argumentou ainda que a Justiça deve ao cidadão fluminense envidar todos os esforços para a recuperação do dinheiro desviado, "especialmente pelo momento que o Estado do Rio está passando".

"Esse dinheiro está fazendo falta para diversos setores vitais", afirmou.

A Procuradora disse esperar que a decisão seja cumprida ainda hoje. No entanto, há relatos de que Adriana teria sido deslocada na tarde de hoje para Curitiba, onde irá prestar depoimento ao juiz Sergio Moro amanhã. A defesa de Adriana não confirmou se ela já teria saído de seu apartamento no Leblon, zona sul do Rio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos