PUBLICIDADE
Topo

Doria diz que PSDB deve desembarcar de gestão Temer, mas apoiar reformas

Doria segue defendendo reformas trabalhista e da Previdência - Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Doria segue defendendo reformas trabalhista e da Previdência Imagem: Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Eduardo Laguna

São Paulo

09/07/2017 15h58

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), reiterou neste domingo (9) que seu partido desembarque do governo do presidente Michel Temer (PMDB), mas apoie as reformas em andamento no País.

Segundo o tucano, essas questões serão discutidas em reunião prevista para esta segunda-feira (11), no Palácio dos Bandeirantes, sede do executivo paulista, com as principais lideranças da legenda, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, governadores e parlamentares.

"Não defendo que o PSDB se mantenha no governo. Defendo que o PSDB tenha um olhar para o Brasil, e como fazer para que as reformas continuem", afirmou.

Além de pedir um "olhar para o País", o prefeito da capital considerou ser um gravíssimo erro, que pode agravar ainda mais a crise, pensar nesse momento apenas na questão partidária ou na oportunidade política.

"É preciso ter consciência e equilíbrio para tomar decisões. Não vejo que as decisões devam ser apenas de ordem partidária e política. Devem ser de ordem social", disse o prefeito, fazendo uma defesa da aprovação das reformas trabalhista e da Previdência.

Doria evitou falar sobre qual seria o melhor nome para liderar o País neste momento. "Não vejo discussão em torno de nomes. Vejo discussão em torno do País, de qual é a melhor alternativa para estabilizar o País."