PUBLICIDADE
Topo

Amazonino Mendes promete trabalho e critica Eduardo Braga

Renata Magnenti, Especial para o Estado

Manaus

27/08/2017 13h01

O candidato ao governo do Amazonas, Amazonino Mendes, votou, na manhã deste domingo, às 9h05, no segundo turno das eleições suplementares do Estado, e disse que se eleito nos 90 primeiros dias de seu governo promete trabalho e suor.

Amazonino Mendes aparece em primeira colocação nas pesquisas de intenção de voto, e disse que três meses dá pra fazer muita coisa. "Não posso precisar (o que dá para fazer) porque não sou adivinho, mas a gente promete trabalho e suor", afirmou. O candidato disse ainda que acompanhará a apuração do resultado na casa dele com amigos.

Sobre o adversário, o ex-ministro Eduardo Braga, Amazonino disse que não tem raiva do político. "Não tenho raiva, nem ira (do Braga), fui eu quem o ajudou a ser governador, prefeito, organizei a vida dele, todos os insultos que ele me faz é a fraqueza dele", pontuou.

O candidato ainda denominou a campanha como "suja" e disse que faltou a um debate em um canal de TV por conta disso. "Adoraria ter ido ao debate falar de proposta. É uma campanha suja. Em sinal de protesto, eu não fui. E deixei o adversário falando sozinho", comentou.

Amazonino Mendes disse também que quer contribuir no processo político do Amazonas não como governador, mas como organizador político. "Quero primar pela restauração da dignidade política do Estado. O governo não será um colcha de retalhos formada por indicações políticas o que a gente quer fazer é valorizar o espírito público, em consequência, a política vem a reboque. A política e a arte mais nobre do ser humano", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.