Maia diz que encontro com Temer foi para esclarecer 'incompreensões'

Igor Gadelha, colaboraram Carla Araújo e Felipe Frazão

Brasília

  • Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), divulgou nota na tarde desta quarta-feira, 18, rebatendo versão de que foi ao Palácio do Planalto tratar com o presidente Michel Temer sobre o rito de votação na Casa da segunda denúncia contra o peemedebista. No documento, Maia atribui a "falsa versão" a fontes do governo e diz que o autor precisa vir a público dizer por que o fez e com qual intenção.

O presidente da Câmara esteve nesta tarde no Palácio do Planalto com Temer por cerca de uma hora. O encontro foi confirmado por auxiliares do Planalto, mas ainda não constava na agenda oficial. Maia chegou ao Planalto por volta das 16 horas.

Na nota, o presidente da Câmara diz que "atendeu a convite do presidente da República, que o chamou ao Palácio para esclarecer episódios recentes que deram margem a incompreensões", sem, porém, especificar os episódios.

No comunicado, o parlamentar fluminense argumentou que não havia "sentido algum" um presidente do Legislativo tratar do rito da votação da denúncia contra o presidente da República, "muito menos quando é um deles que está sendo processado e julgado junto com seus ministros". "Esta nota de esclarecimento se faz necessária porque o autor da falsa versão disseminada pelo Palácio do Planalto precisa repor a verdade dos fatos", afirmou.

Planalto

A reunião entre Temer e Maia para tentar desfazer mal entendidos acabou gerando um novo conflito entre eles, que agora o Palácio do Planalto tenta minimizar. Após a divulgação da nota do presidente da Câmara, a Secretaria de Comunicação da Presidência enviou comunicado à reportagem concordando com a versão distribuída por Maia.

"O Palácio do Planalto confirma que o presidente da Câmara dos Deputados atendeu a convite do Presidente da República, que o chamou ao Palácio para esclarecer episódios recentes que deram margem a incompreensões", diz o texto.

Assim que o encontro entre os dois foi confirmado, auxiliares de Temer chegaram a informar que a conversa teria sido para alinhar algumas questões relacionadas ao calendário da denúncia. A nota de Maia, entretanto, pegou o Palácio do Planalto de surpresa. Uma fonte chegou a afirmar que, pelo tom de Maia, o desentendimento entre os dois parecia não ter sido solucionado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos