PUBLICIDADE
Topo

Presidente da CPMI da JBS diz que vai pautar convocação de Lula e Dilma

Integrantes da CPI da JBS querem ouvir os ex-presidentes Lula e Dilma - Pedro Ladeira/Folhapress
Integrantes da CPI da JBS querem ouvir os ex-presidentes Lula e Dilma Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Renan Truffi

Brasília

28/11/2017 18h16

O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), disse nesta terça-feira (28) que vai pautar a convocação de diversos políticos na próxima sessão da CPMI, marcada para amanhã (29). Entre os requerimentos que o tucano deve colocar em votação no colegiado estão a convocação dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do ex-ministro Antonio Palocci e do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, entre outros.

Leia também:

A decisão de Ataídes Oliveira não significa, necessariamente, que os requerimentos serão apreciados. Para isso, será necessário que o colegiado atinja o quórum para que os pedidos de intimação possam, de fato, ser colocados em votação. Caso os pedidos sejam aprovados como "convocação", todos as autoridades ficam obrigadas a depor ao colegiado.

A iniciativa do presidente da CPMI de pautar os pedidos aconteceu após desentendimento entre o senador e o deputado João Gualberto (PSDB-BA), seu colega de partido. Os tucanos trocaram farpas durante a oitiva do empresário Joesley Batista, da JBS. Gualberto voltou a acusar Ataídes Oliveira de postergar a análise desses requerimentos. O deputado tucano diz que CPMI está sendo usada apenas para atingir a Procuradoria-Geral da República (PGR), órgão responsável pela colaboração premiada da JBS.

"Preocupou-me muito ainda quando o relator Carlos Marun (PMDB-MS) falou que ele já está satisfeito, ele já tem quase concluído, já tem todas as informações, e que já está no fim a CPMI da JBS. E eu pergunto de novo ao senhor: e os políticos? A corrupção não foi feita pela JBS apenas, mas foi junto com os políticos", criticou João Gualberto. "Quando é que o senhor vai pautar o presidente Lula, os políticos? Faltam duas semanas, senhor presidente", complementou.

A crítica irritou Ataídes Oliveira, que rebateu os argumentos. "Não ficarei com essa responsabilidade de não colocar esses requerimentos em pauta. É este Plenário que tem que decidir. Portanto, vou pedir, neste momento, à nossa secretaria que paute todos os requerimentos de vossa excelência que não foram aprovados ainda para amanhã", afirmou antes de cutucar o deputado. "Então, vossa excelência, articule para aprovar os seus requerimentos", complementou.