Após declaração de Padilha, Temer se reúne com Aécio e outros tucanos

Carla Araújo e Tânia Monteiro

Brasília

  • Ueslei Marcelino/Reuters

    12.mai.2016 - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) cumprimenta o presidente interino Michel Temer (PMDB) durante cerimônia de posse de ministros

    12.mai.2016 - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) cumprimenta o presidente interino Michel Temer (PMDB) durante cerimônia de posse de ministros

Após o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, antecipar a saída do PSDB do governo, o presidente Michel Temer (PMDB) recebeu o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e outros parlamentares tucanos em uma reunião, segundo agenda informada pelo Palácio do Planalto.

Leia também:

De acordo com a lista divulgada pela assessoria, além de Aécio, a reunião contou com a participação dos senadores Roberto Rocha (PSDB), Antonio Anastasia (PSDB), Flexa Ribeiro (PSDB) e dos deputados João Marcelo Souza (PMDB), Marcus Pestana (PSDB) e Bruna Furlan (PSDB). Ainda constam na lista os senadores João Alberto Souza (PMDB) e Edson Lobão (PMDB) e o deputado Leonardo Quintão (PMDB).

A declaração de Padilha veio um dia após o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin - potencial candidato do PSDB à Presidência - defender o desembarque dos tucanos.

"O PSDB não está mais na base de sustentação do governo", disse o chefe da Casa Civil. "O partido tem os seus interesses políticos, que está procurando preservar."

Ao ser questionado sobre a presença de três ministros do PSDB na Esplanada, Padilha afirmou que Temer ainda pode manter auxiliares tucanos em sua "cota pessoal".

Em outro evento nesta quarta, Temer fez um breve discurso, saiu do local evitando a imprensa e fez sinal de positivo. Quando jornalistas questionaram se o gesto significava que os tucanos haviam saído do governo, o presidente parou e, energicamente, fez o sinal de negativo com os dedos.

Agenda

Nesta tarde, Temer recebe o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no Palácio do Planalto. O tema do encontro não foi divulgado

Na noite desta terça-feira (28), Temer recebeu Meirelles e o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. Segundo auxiliares do presidente, a conversa era sobre uma demanda feita pelo governador do Rio Grande do Norte, Robson Faria, Estado que está com problemas financeiros.

O governador do PSD também esteve com Temer nesta terça-feira. De acordo com interlocutores, o Estado pediu aval do governo federal para novos empréstimos. O pedido ainda seria avaliado pelas áreas dos ministérios e, segundo fontes do Planalto, não havia nenhuma definição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos