Violência no Rio

Após anúncio de intervenção, Estado aumenta o controle nos presídios do Rio

Fernanda Nunes

Rio de Janeiro

  • ALESSANDRO BUZAS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    17.fev.2018 - Movimentação de militares nas ruas do Rio de Janeiro

    17.fev.2018 - Movimentação de militares nas ruas do Rio de Janeiro

Diante de um cenário de instabilidade na segurança do Rio, uma série de medidas especiais estão sendo tomadas nas penitenciárias. Algumas delas, que já estavam sendo planejadas, foram antecipadas após o anúncio de intervenção federal na segurança pública do Estado, na última sexta-feira, 16.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que a "intervenção abrange todos os setores da Segurança Pública e, dessa forma, coube ao Secretário antecipar algumas medidas de controle, na intenção de evitar qualquer reação da população carcerária".

David Anthony Gonçalves Alves assumiu a Seap no dia 24 de janeiro. Desde então, mudanças na gestão dos presídios estavam em andamento, informou sua assessoria de imprensa. Ele afirma que aceitou o cargo para reorganizá-lo, "visando um novo modelo de gestão, promovendo maior integração com a Secretaria de Segurança Pública", afirmou.

Representante dos servidores públicos nas penitenciárias do Rio, o Sindsistema Penal do Estado divulgou comunicado neste sábado, 17, no qual classifica como positiva a intervenção federal, mas afirma que a categoria não será "subserviente a vaidades". O sindicato ainda destaca a superlotação e insuficiência de pessoal nos presídios, que contribuiriam para agravar o estado de insegurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos