Temer 'prova' que está vivo e volta a receber aposentadoria

Daniel Weterman

São Paulo

O presidente da República, Michel Temer, provou que está vivo e voltou a receber sua aposentadoria de promotor do Estado de São Paulo. Em comunicado, a São Paulo Previdência (SPPrev), responsável por administrar o pagamento do benefício, informou que o presidente fez o recadastramento anual obrigatório e que os pagamentos foram regularizados.

Para evitar fraudes, o recadastramento deve ser feito pelo próprio beneficiário, anualmente, no mês do seu aniversário, em qualquer agência do Banco do Brasil ou em uma das unidades de atendimento da SPPrev.

O órgão não informou quando e onde o presidente fez a "prova" que está vivo e alegou que se trata de "informações pessoais".

O benefício de Temer havia sido interrompido em novembro do ano passado. Em setembro, o presidente completou 77 anos.

Em valores brutos, ele tem direito a R$ 45 mil pelo benefício previdenciário. Mas, para se adequar ao teto do funcionalismo, que é de R$ 33,7 mil, o valor líquido fica em R$ 22,1 mil.

A SPPrev informou que o pagamento dos meses em que o benefício ficou suspenso foi realizado em folha suplementar, incluindo os retroativos devidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos