PUBLICIDADE
Topo

Homem invade ônibus escolar e ataca ex-mulher com golpes de facão em SP

José Maria Tomazela

30/08/2018 18h56

Um homem armado com um facão invadiu um ônibus escolar que levava 30 estudantes e atingiu a ex-mulher com vários golpes, na frente das crianças, na manhã desta quinta-feira (30), em Boituva, interior de São Paulo. O motorista do veículo tentou intervir e também recebeu golpes de facão, sendo internado em estado grave, assim como a mulher atingida. Em pânico, as crianças de 7 a 13 anos acionaram a porta de emergência e fugiram pela rua.

Após as agressões, o suspeito rendeu o motorista de um carro que passava pelo local e, sob ameaça, obrigou a levá-lo para fora da cidade. O refém foi obrigado a dirigir dois quilômetros na contramão pela Rodovia Gladys Bernardes Minhoto (SP-129), até ser parado pela polícia. Acusado de ser o agressor, Evandro Francisco da Silva, de 30 anos, foi preso com a roupa suja de sangue das vítimas.

De acordo com a Polícia Civil, a ex-mulher é monitora de transporte escolar e, quando o ônibus parou num ponto de embarque de alunos, o ex-marido invadiu o veículo. Após as agressões, ela e o motorista foram levados ao hospital São Luiz, em Boituva.

Devido à gravidade dos ferimentos, os dois foram transferidos para o Hospital Regional de Sorocaba. A mulher teve os dedos das duas mãos decepados, além de cortes profundos na cabeça, ombro e pernas. Segundo o hospital, o estado dela era gravíssimo. O condutor sofreu lesões no ombro, cabeça e braços. O facão e uma faca menor que estavam com o agressor foram deixados no ônibus.

Na delegacia da Polícia Civil, Evandro Francisco da Silva alegou que procurou a ex-mulher para matá-la, após descobrir uma suposta traição. Ele disse que não estava arrependido do que fez, segundo relato dos policiais, mas lamentava apenas ter ferido o motorista do ônibus que não "tinha culpa de nada".

Segundo a polícia, a justiça já havia expedido medida protetiva em favor da mulher por conta das ameaças feitas pelo ex-marido. Ele vai responder pelos crimes de homicídios tentados, ameaça, sequestro e roubo de veículo. Silva já tinha passagens por roubo e embriaguez ao volante.