Topo

Após temporal, Tamoios tem 7º bloqueio no ano

José Maria Tomazela

Sorocaba

18/05/2019 08h41

As chuvas interromperam o tráfego em três estradas e uma ferrovia, isolando grande parte do litoral paulista, entre a noite de anteontem e a tarde de ontem. A Rodovia dos Tamoios, principal acesso ao litoral norte, continuava bloqueada nos dois sentidos, no início da noite de ontem, sem previsão de reabertura, após queda de barreiras nos quilômetros 73 e 78, trecho de serra. É a sétima vez que a via fica totalmente bloqueada este ano, por risco ou queda de barreiras. Na soma, são 120 horas de interdição.

Os motoristas que seguem para o extremo norte do litoral estão sendo orientados a usar a Rodovia Oswaldo Cruz (Taubaté-Ubatuba). Já quem precisa chegar a São Sebastião pode optar pela Rodovia Mogi-Bertioga. Conforme a Concessionária Tamoios, nesta semana foram registrados 210 milímetros de chuva em apenas dois dias.

A Rio-Santos (SP-55), que margeia as praias, está parcialmente interditada no km 142, na costa sul de São Sebastião, por causa de uma fissura surgida no asfalto. A rodovia também ficou bloqueada por deslizamento de encosta, no km 118, em Caraguatatuba, mas o trecho foi liberado ainda ontem.

Já a pista sul da Rodovia Anchieta, interditada por uma queda de barreira no km 46, próximo de Cubatão, foi liberada na tarde de ontem, após 17 horas de bloqueio total. Equipes da concessionária fizeram a remoção de grande quantidade de lama e vegetação que escorregaram sobre a pista. Em Ilhabela, a Estrada dos Castelhanos, importante via de comunicação interna, foi interditada por uma queda de barreira.

Ferrovia

O temporal foi apontado ainda como a causa de um descarrilamento de 14 vagões carregados com soja, na tarde de anteontem, em São Vicente, litoral sul do Estado.

O acidente, no km 111, bloqueou a ferrovia, um dos principais meios de transporte de carga ao Porto de Santos. Parte da carga ficou espalhada na mata. A composição saiu de Rondonópolis (MT) e seguia para os terminais de cargas do porto. O bloqueio total durou 21 horas.

Desalojados

Além das interdições, a chuva causou vários outros estragos em cidades do litoral. Em Ubatuba, dez famílias estão desalojadas por causa das inundações. Em menos de 24 horas, choveram 200 milímetros na área urbana e rios e córregos transbordaram. À tarde, as aulas foram suspensas.

Em Caraguatatuba, 13 pessoas ficaram desabrigadas e foram levadas a um centro de acolhimento. Algumas foram resgatadas de barco. Em Ilhabela, cinco casas foram interditadas e uma desmoronou.

Em São Sebastião, as aulas foram suspensas em todas as escolas da rede municipal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais Cotidiano