PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses
Evento em Brasília sobre educação é cancelado por suspeita de coronavírus

Getty Images via BBC
Imagem: Getty Images via BBC

Renata Cafardo

Brasília

10/03/2020 10h04

Um evento em Brasília do "Todos Pela Educação", do qual participaram o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, foi cancelado na manhã de hoje porque a presidente da ONG, Priscila Cruz, está com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Priscila era a anfitriã do evento, recebeu e cumprimentou boa parte dos participantes e todas as autoridades. Ela é o principal nome da educação na sociedade civil no Brasil. Priscila esteve na Noruega e na Alemanha recentemente. Começou a se sentir mal no fim da tarde de ontem, com sintomas de gripe, e foi ao hospital.

Na segunda-feira, deputados, senadores, secretários de educação de diversos estados, dirigentes das principais ONGs de educação do país e dezenas de jornalistas estiveram no evento, que ocorreu em um hotel na cidade. O "Encontro Anual Educação Já" teria três dias e acabaria apenas amanhã.

Nesta terça-feira, participariam do evento o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário de Educação do Estado, Rossieli Soares.

Entre os centenas presentes, estavam ainda o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), deputado Bacelar (PODE-BA) e o secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amancio. Muitos professores de escolas de todo o país também participaram.

O "Todos pela Educação" é uma das ONGs mais influentes da área e o evento, na segunda-feira, divulgou um relatório de acompanhamento das políticas públicas educacionais em 2019. Em nota, a ONG diz que, "embora não haja uma determinação oficial das autoridades de saúde, decidimos cancelar o evento como medida preventiva".

Em mesa mediada pela colunista do jornal O Estado de S. Paulo Eliane Cantanhede, Maia disse no evento que não iria falar mal do ministro Abraham Weintraub porque, assim, ele não cairia. Nesta quarta-feira, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Antonio Dias Toffoli, seria um dos palestrantes.

Cotidiano