PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: Repatriar brasileiros na Itália 'não está no radar', diz governo

João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde - Frederico Brasil/Futura Press/Estadão Conteúdo
João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde Imagem: Frederico Brasil/Futura Press/Estadão Conteúdo

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

09/03/2020 20h40

Resumo da notícia

  • Itamaraty estima que entre 80 mil a 100 mil brasileiros vivam no país
  • Itália tem mais de 430 mortos e cerca de 9.100 infectados
  • País europeu decretou quarentena em todo o território hoje
  • Brasil tem 30 casos confirmados

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou hoje que a grande quantidade de brasileiros vivendo na Itália torna inviável uma operação de repatriação nos moldes da realizada para trazer os 34 brasileiros e familiares que estavam em quarentena na China.

Hoje o Itamaraty estima que vivam na Itália entre 80 mil a 100 mil brasileiros.

"Nós temos informações de que há 70 a 80 mil brasileiros que moram nessa região. Isso já explica a situação. Não existe no radar essa possibilidade da repatriação de brasileiros que estejam na Itália", disse Gabbardo.

O número citado pelo secretário-executivo fazia referência à região norte da Itália, local onde primeiramente foi decretado uma quarentena pelo governo daquele país.

Hoje, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, anunciou que o estado de quarentena foi ampliado para todo o país, restringindo a entrada e a saída de pessoas durante o surto do novo coronavírus.

Na Europa, a Itália é quem mais sofre com o surto do vírus, com mais de 430 mortos e cerca de 9.100 infectados.

No Brasil, hoje subiu para 30 o número de casos confirmados, e o total de casos suspeitos passou para 946 (eram 663 suspeitas ontem).

Os cinco novos casos de coronavírus foram registrados no estado do Rio de Janeiro, segundo o último boletim divulgado nesta segunda pela Secretaria de Estado da Saúde — balanço do governo federal divulgado nesta segunda não contabilizou os novos registros no Rio.

Atualmente há casos confirmados em seis estados e no Distrito Federal. Os estados são: Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.

Saúde