Café: leilão de grãos especiais registra lance médio recorde de R$ 13 mil a saca

São Paulo, 8 - O leilão dos lotes de cafés especiais vencedores do concurso Cup of Excellence Brazil 2023 registrou, na quarta-feira (6), seu maior lance médio da história, com a cotação de US$ 19,99 por libra-peso, o que equivale a cerca de R$ 13 mil por saca de 60 kg (considerando dólar de fechamento de quarta a R$ 4,902), informa em comunicado a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, na sigla em inglês). O resultado representa alta de 35% sobre o recorde anterior, de 2021, e proporcionou arrecadação total de R$ 1,5 milhão (US$ 307.999,43), pelas 30 amostras ofertadas, depois de quase nove horas de pregão e 2.989 lances.

Principal concurso de qualidade para café no mundo, o Cup of Excellence, realizado no País pela BSCA, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE), pôs à venda os 30 lotes vencedores nas três categorias da competição: "Via Seca", "Via Úmida" e "Experimental".

O maior lance do pregão foi dado ao café produzido na Fazenda Rainha (Orfeu Cafés), em São Sebastião da Grama (SP), campeão da categoria "Via Seca", que se destina aos grãos naturais (colhidos e secos com casca). Com US$ 130,30/lb-peso, ou R$ 84,5 mil/saca, a empresa Sarutahiko Coffee, do Japão, pagou o maior valor da história por um café natural brasileiro, superando o recorde anterior (US$ 90,20/ lb-peso), registrado em 2017. Esse lote todo rendeu um total de R$ 253,5 mil (US$ 51.706,95).

O segundo maior lance foi dado ao campeão da categoria "Via Úmida" (cereja descascado, despolpado ou desmucilado), produzido na Fazenda Rio Verde (Ipanema Agrícola), em Conceição do Rio Verde (MG). Esse café foi adquirido pelo Grupo Cafeza, do Brasil, por R$ 40,7 mil/saca (US$ 62,70 lb-peso), o que rendeu um total de R$ 101,6 mil (US$ 20.734,26) por todo lote.

O terceiro maior lance foi registrado ao campeão da inédita categoria "Experimental" (cafés fermentados). O produto, também cultivado na Fazenda Rainha (Orfeu Cafés), foi adquirido pelo equivalente a R$ 32,7 mil por saca pela empresa Decameron Coffee, da China, o que proporcionou um total de R$ 81,9 mil pelo lote.

O diretor executivo da BSCA, Vinicius Estrela, destacou a grande disputa pelos melhores cafés produzidos no Brasil nessa safra, com um total de 2.989 lances ofertados, ou 85% a mais do que os 1.614 no leilão de 2022.

Ao fim do leilão, os 30 lotes vencedores do Cup of Excellence Brazil 2023 foram adquiridos por empresas originárias da Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Brasil, Bulgária, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e Noruega.

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes