Ricardo Nunes se reuniu com Matteo Salvini, líder da extrema direita italiana

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), se reuniu com o vice-primeiro-ministro e ministro da Infraestrutura da Itália, Matteo Salvini, em Roma na semana passada. Salvini é líder do partido de extrema direita Liga Norte, que defende posições nacionalistas e anti-imigração sob o lema "mais Itália, menos Europa".

A Prefeitura de São Paulo informou, em nota, que Nunes acompanhou, a pedido do deputado estadual Tomé Abduch (Republicanos), uma reunião com Salvini. O compromisso, no entanto, não foi divulgado na agenda oficial do mandatário. A informação foi noticiada pelo portal UOL e confirmada pelo Estadão.

"A Secretaria Especial de Comunicação esclarece ainda que o parlamentar já estava na cidade quando o prefeito chegou a Roma e que Abduch permaneceu na capital italiana quando o prefeito retornou ao Brasil", diz o texto.

A reunião ocorreu na quarta-feira, 15, na sede do Ministério da Infraestrutura e Transportes, na capital italiana. De acordo com nota divulgada pela pasta, o encontro entre o vice-primeiro-ministro e o prefeito de São Paulo "foi uma oportunidade para discutir projetos de investimento em infraestrutura e cooperação entre empresas".

Em suas redes sociais, Salvini publicou um vídeo com Abduch. A gravação mostra ambos em uma chamada de vídeo com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que estava internado em um hospital em São Paulo na época. Na legenda, Salvini afirma que está em um encontro com Ricardo Nunes, mas o prefeito de São Paulo não aparece nas imagens.

Nunes, por sua vez, optou por não dar publicidade ao encontro em suas redes sociais. Convidado para um seminário sobre mudanças climáticas no Vaticano, o chefe do Executivo paulistano desembarcou no aeroporto de Roma na manhã da terça-feira, 14, e retornou ao Brasil na sexta-feira, 17.

Cotado para a vice de Nunes e bolsonarista de primeira hora, Abduch recusou, em fevereiro passado, o convite para assumir a Secretaria de Urbanismo e Licenciamento na gestão Ricardo Nunes. O parlamentar foi procurado para comentar o encontro com Salvini, porém não retornou aos contatos da reportagem até a publicação deste texto.