Viaje por 10 grandes cidades sem pagar nada nas atrações

ROMA, 28 JUN (ANSA) - Com as férias chegando, conhecer grandes cidades do mundo pode ser relaxante, fascinante e muitas vezes bem caro. No entanto, não é preciso necessariamente gastar muito em viagens, ao menos não na parte das atividades turísticas e culturais que um destino pode oferecer.   


Sabendo disso, o site de turismo "Last Minute" escolheu 10 grandes cidades e capitais onde é possível gastar pouco - ou melhor - nada para visitar museus, conhecer tradições, ir para shows e concertos e comer bem. Roma, a história a alcance de todos - Roma com certeza não é a cidade mais barata do mundo e é possível gastar fortunas em suas lojas, restaurantes e museus. Mas a "cidade eterna" pode ser conhecida também por aqueles que não têm muitos euros à disposição.   


Um exemplo é que é possível entrar nos Museus do Vaticano, lar da magnífica Capela Sistina, em todos os últimos domingos do mês de graça, poupando 16 euros por pessoa. Nesses dias o horário de funcionamento do local é das 9h às 14h.   


Para aqueles que também querem conhecer grandes obras de arte que não estão necessariamente em museus, é possível se descobrir quadros de Rafael e Caravaggio na Basílica de Santo Agostinho e mais pinturas de Caravaggio nas igrejas de São Luís dos Franceses e Santa Maria del Popolo.   


Conhecer os Foros Imperiais pode ser um pouco salgado, com os ingressos custando 12 euros por pessoa. No entanto, a vista das ruínas do Capitólio é espetacular e gratuita. Além disso, a entrada do Panteão e da Bocca della Verità também não custam nada. A única coisa que tem que se necessita pagar na Bocca é para tirar a famosa foto com a mão dentro da boca da escultura de pedra.   


Londres, entre grandes museus e tradições - Os museus de Londres estão entre os mais bonitos do mundo e muitos têm dias da semana gratuitos. A National Gallery, a Tate Britain, o Tate Modern, o British Museum (das 10h às 17h30), o Natural History Museum e o Victoria & Albert Museum podem ser visitados de graça.   


Já para quem está mais interessado em política, é possível observar o debate nas Câmara dos Comuns e dos Lordes, que liberam a entrada em alguns dias da semana. Outra pequena tradição que pode ser conhecida de perto e de graça é a cerimônia da troca das chaves da Torre de Londres, onde os guardas do local realizam um ritual - o mesmo há 700 anos - para trancar as portas do que antes era um presídio. Não se paga para assistir a esse espetáculo, mas é necessário fazer reserva.   


E os amantes de música podem apreciar a visita à Igreja de St.   


Martin-in-the-Fields, na Trafalgar Square, onde todos os dias concertos gratuitos de música clássica são realizados.   


Paris, a pé ou de bicicleta, mas sempre com amor - Todo primeiro domingo do mês muitos dos maravilhosos museus de Paris podem ser visitados com entrada franca. Entre eles estão o Museu de Orsay, o Centro Pompidou e o Museu do Louvre (apenas entre outubro e março).   


Além disso, Paris é uma cidade enorme e percorrê-la inteira pode ser caro. Por isso, a melhor solução para economizar dinheiro é alugar uma bicicleta Vélib, que custa uma pequena taxa diária de 1,7 euro e tem os primeiros 30 minutos gratuitos.   


E para quem quer aproveitar a capital francesa de uma maneira pouco conhecida, um passeio pelo Promenade Plantée, jardim suspenso de 4,5 quilômetros de extensão construído toda encima de uma antiga ferrovia abandonada, é uma ótima opção. Madri, entre Velásquez, El Greco e tapas - O famoso Museu do Prado, com seus numerosos e belos trabalhos de El Greco, Diego Velázquez, Francisco de Goya e Ticiano, pode ser visitado gratuitamente das segundas-feiras aos sábados das 18h às 20h e nos domingos e feriados das 17h às 19h.   


Já o Museu Arqueológico Nacional (MAN) tem entrada franca aos sábados a partir das 14h, aos domingos pela manhã e nos dias 18 de maio, 12 de outubro, 16 de novembro e 6 de dezembro. Nos Palacio de Velázquez e no Palacio de Cristal, ambas sedes do Museu Nacional Reina Sofia, não se precisa pagar para ingressar.   


Das 18h às 20h também é possível passear pelo Palacio Real e admirar como a família real espanhola vive.   


E Madri também oferece a possibilidade de comer as melhores tapas de graça. Alguns bares e restaurantes da capital, como santo Domingo e Gran Via, dão os aperitivos na compra do drink. Para completar, a cidade também conta com o El Rastro, um dos mercados de pulgas mais famosos e populares da Europa, onde se pode caminhar pelos produtos sem precisar pagar um centavo de euro, e a maravilhosa e exuberante estação de trem Atocha Station, onde jardins tropicais, pequenas florestas e lagos se misturam ao antigo concreto, aço e vidro do lugar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos