Perigo de guerra na Coreia é 'grande', alerta China

PEQUIM, 26 ABR (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, afirmou nesta quarta-feira (26), durante um encontro com seu homólogo alemão, Sigmar Gabriel, em Berlim, que é "grande" o perigo de uma guerra na Península da Coreia.   

Em coletiva de imprensa, o chanceler chinês criticou tanto os Estados Unidos quanto a Coreia do Norte e pediu para os dois países "esfriarem" as tensões. "A segurança e a estabilidade estão muito frágeis agora, e o perigo de um novo conflito a qualquer momento é grande", disse.   

Na madrugada desta quarta, militares norte-americanos iniciaram a instalação de sistemas antimísseis em Seongju-gun, no centro da Coreia do Sul, provocando protestos de Pequim. "A China pede com força a EUA e Coreia do Sul que parem as ações que piorem as tensões regionais e danifiquem os interesses de sua segurança estratégica", afirmou um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.   

Por outro lado, Wang Yi declarou que os recorrentes testes nucleares e balísticos de Pyongyang são uma "clara violação das resoluções das Nações Unidas". "Por isso, convidamos todas as partes a serem prudentes", acrescentou.   

No último dia 14 de abril, o mesmo ministro havia dito que uma guerra na Península da Coreia podia "começar a qualquer momento", após a escalada na tensão entre Washington e Pyongyang, com trocas de ameaças e exercícios militares em tom de intimidação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos