Oxfam faz flash mob contra a fome antes do G7

ROMA, 25 MAI (ANSA) - A Oxfam, movimento que luta pelo fim da pobreza, organizou nesta quinta-feira (25) um flash mob em frente ao mar de Giardini Naxos, na região da Sícilia, para fazer uma crítica às políticas dos principais líderes mundiais, que se reunirão nos dias 26 e 27 de maio na cúpula do G7 em Taormina.   

A iniciativa faz parte da campanha "Para um Futuro sem Fome" e tem como objetivo fazer um pedido aos líderes para não ignorarem a fome no mundo. No flash mob, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a chanceler alemã, Angela Merkel, a primeira-ministra britânica, Theresa May, e todos os outros líderes do G7 aparecem sentados à uma mesa comendo um abundante prato de macarronada, enquanto passam imagens representando a fome e guerra em uma televisão.   

O flash mob chama a atenção à situação no Iêmen, Somália e Sudão do Sul. A Oxfam pretende incentivar as sete potências mundiais a alocarem US$ 6,3 bilhões para ajudar quase cinco milhões de pessoas no Sudão, 17 milhões no Iêmen e quase cinco milhões no nordeste da Nigéria.   

"Hoje, a comunidade internacional só tem alocado 30% do montante solicitado pelas Nações Unidas. Mas se os líderes do G7 fizerem sua parte, conseguem cobrir metade dos recursos necessários para salvar milhões de vidas", afirmou a Oxfam.   

A cúpula do G7 acontece a partir desta sexta-feira (26) em Taormina, na Sícilia. A cidade foi escolhida como sede para ressaltar o papel do sul da Itália na crise migratória no Mediterrâneo. Devido sua proximidade da África, a região é a principal porta de entrada para deslocados externos na Europa.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos