Primeiro-ministro do Líbano 'suspende' renúncia

BEIRUTE, 22 NOV (ANSA) - O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, suspendeu nesta quarta-feira (22) sua renúncia, que havia sido anunciada no dia 4 de novembro, durante uma viagem à Arábia Saudita.   

De volta a Beirute depois de quase 20 dias, o premier chegou a apresentar seu pedido de demissão ao presidente Michel Aoun, que lhe pediu para "refletir" sobre a decisão. "Apresentei minha renúncia ao presidente, e ele desejou que eu tenha tempo de refletir sobre os motivos. Respondi a esse desejo, com a esperança que se chegue a um diálogo e que se resolvam os problemas do país", disse.   

Em sua renúncia, Hariri usou como justificativas supostas "ameaças de morte" e a crescente influência do Irã sobre o grupo xiita Hezbollah, que faz parte do governo de união nacional no Líbano. No entanto, as principais forças políticas libanesas acreditam que o primeiro-ministro, de orientação sunita, foi forçado a se demitir pela Arábia Saudita.   

Esta quarta-feira marca o 74º aniversário da independência do Líbano, comemorado com uma parada militar no centro de Beirute, na presença de Hariri. O premier voltou ao país após passar mais de duas semanas na Arábia Saudita. Antes de retornar, ele ainda visitou a França, o Egito e o Chipre. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos