Tribunal mantém bloqueio de R$ 16 milhões de Lula

SÃO PAULO, 28 NOV (ANSA) - O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou nesta terça-feira (28) o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de reverter a decisão do juiz Sérgio Moro, em primeira instância, de bloquear R$ 16 milhões da conta do ex-mandatário.   


A defesa havia entrado com um mandado de segurança solicitando o desbloqueio, mas os desembargadores, por unanimidade, decidiram rejeitar o pedido. De acordo com a decisão, essa solicitação deve ser pedida em primeira instância, em Curitiba, e a ação dos defensores foi uma tentativa de "pular instâncias".   


Essa foi a segunda vez que os advogados do Lula tentam o desbloqueio do dinheiro, que alegam ser uma medida ilegal. Em julho, outro pedido semelhante havia sido negado pela Justiça.   


O pedido de bloqueio foi feito pelo Ministério Público Federal, em outubro de 2016, no caso do "tríplex do Guarujá". A solicitação ocorreu antes da condenação de Lula a nove anos e meio de prisão nesse julgamento e foi autorizado por Moro em julho deste ano.   


A defesa alega que houve uma contradição do juiz para bloquear a quantia, que seria usada para ressarcir a Petrobras no futuro, porque afirmam "que o próprio juiz, ao julgar os embargos da declaração de opostos contra a sentença pela defesa de Lula, reconheceu que nenhum valor proveniente de contratos da Petrobras foram dirigidos ao ex-presidente". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos