Após rezar para jovens de Myanmar, Papa chega a Bangladesh

ROMA E YANGON, 30 NOV (ANSA) - O papa Francisco começou seu último dia de viagem a Myanmar nesta quinta-feira (30) celebrando uma missa para jovens católicos em Yangon. Durante a homilia, ele pediu para que os jovens "não tenham medo de fazer perguntas que fazem as pessoas pensar".   

"Façam-se ouvir. Eu quero pedir que vocês gritem, mas não com a voz, não, quero que gritem com a vida de vocês, com o coração, para assim serem sinais de esperança para quem está desencorajado. Sejam uma mão estendida para quem está doente, um sorriso acolhedor para quem é estrangeiros, um apoio primoroso para quem está sozinho", afirmou às centenas de jovens que estavam na catedral St. Mary.   

Ele ainda pediu que todos os presentes rezassem por quem "sofre e tem necessidade de orações e solidariedade" e também "deem sua paixão pelos direitos humanos, para a justiça, para o crescimento daquilo que Jesus doa: paz e amor". Depois da celebração, o Pontífice encerrou a viagem oficial a Myanmar e partiu para Bangladesh, onde já tem uma agenda cheia de compromissos para hoje.   

Assim que aterrissou em Daca, ele foi recebido em uma cerimônia de boas vindas organizada pelas autoridades locais e partiu para uma visita ao National Martyr's Memorial, em Savar, e ao mausoléu do "pai da nação", Mhjibur Rahman, líder da guerra de independência de 1971.   

Após as visitas, Francisco se reunirá com o presidente do país, Abdul Hamid, e segue para um encontro com autoridades locais, membros da sociedade civil e com o corpo diplomático.   

O retorno do Papa para Roma está marcado para o dia 2 de dezembro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos