Governo Trump suspende ajuda de US$ 225 milhões ao Paquistão

NOVA YORK, 02 JAN (ANSA) - Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira (2) a suspensão de uma ajuda de US$ 225 milhões ao Paquistão, acusando o país de ter feito "jogo duplo" durante anos.   

A medida chega pouco depois de o Ministério das Relações Exteriores de Islamabad ter convocado o embaixador norte-americano David Hale para protestar contra as "afirmações hostis" do presidente Donald Trump.   

Em sua primeira mensagem no Twitter em 2018, o presidente afirmou que os EUA deram "ingenuamente" ao Paquistão "mais de US$ 33 bilhões em ajuda nos últimos 15 anos". "E eles não nos deram nada além de mentiras e enganações, pensando que nossos líderes são tolos", disse Trump.   

O presidente ainda acusou o Paquistão de dar proteção a terroristas perseguidos pelos Estados Unidos no vizinho Afeganistão. Segundo a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, Islamabad fez "jogo duplo durante anos, e isso não é aceitável para o atual governo" norte-americano.   

Desde agosto passado, quando Trump anunciou o envio de mais 4 mil soldados ao Afeganistão, já se esperava uma mudança nas relações entre EUA e Paquistão, sempre visto como um parceiro controverso no combate ao terrorismo.   

Na ocasião, o presidente já acusara Islamabad de proteger extremistas. Tanto o Afeganistão quanto o Paquistão convivem com a atuação do movimento terrorista islâmico Talibã, derrubado pelos Estados Unidos em Cabul após os atentados de 11 de setembro.   

Washington acusava o regime de esconder Osama bin Laden, fundador da Al Qaeda. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos