Ministro da Segurança demite Segovia do comando da PF

SÃO PAULO, 27 FEV (ANSA) - Em um de seus primeiros atos como ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann decidiu demitir o delegado Fernando Segovia do cargo de diretor-geral da Polícia Federal.   


A decisão chega em meio à repercussão causada por uma entrevista de Segovia na qual ele afirmou que o inquérito contra o presidente Michel Temer por suposta corrupção no chamado "Decreto dos Portos" poderia ser arquivado.   


Segovia estava no cargo desde novembro e será substituído por Rogério Galloro, atual chefe da Secretaria Nacional de Justiça.   


Ele chegou a ser intimado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), a depor sobre suas declarações a respeito do inquérito contra Temer.   


Na ocasião, Segovia disse que suas frases foram "distorcidas e mal interpretadas". Jungmann tomou posse nesta terça-feira (27) no Ministério da Segurança Pública, ao qual a PF passa a ser subordinada. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos