PUBLICIDADE
Topo

Para 63% dos adolescentes, Itália é um país xenófobo

30/10/2018 18h19

ROMA, 30 OUT (ANSA) - Uma pesquisa realizada pelo site www.skuola.net revelou que 63% dos adolescentes italianos consideram o país xenófobo. Entre os jovens estrangeiros que vivem no país, o número sobe para 67%. O estudo foi feito por ocasião da estreia do programa "Generazione Giovani", primeira produção de caráter social do núcleo de produção de Milão da rede de televisão estatal, a "Rai". A pesquisa ouviu cerca de 12 mil jovens com idades entre 13 e 18 anos. Deste número, 53% acham que a Itália é um país intolerante com a questão dos estrangeiros, enquanto 47% dizem não sentir o problema.   

As opiniões variam de acordo com a idade dos pesquisados. 60% daqueles com 14 anos dizem que os italianos são um povo que discrimina o outro. Entre os com 15 anos, o número sobe para 65% e chega a 70% entre aqueles com 17 anos.   

Três em cada dez adolescentes aprovam o trabalho dos políticos sobre o tema das migrações. Para 20%, ele é bom e para 9%, muito bom. O restante (71%) o desaprova. Para 46%, ele é ruim e para 25%, muito ruim.   

Entre os jovens, três em cada quatro dizem que apresentariam um namorado ou namorada de cor de pele diferente da sua à família e 24% disseram que o evitariam. Entre os entrevistados com 13 anos, 69% o fariam e, entre aqueles com 18 anos, o número sobe para 83%.   

Cerca de 10% dos estudantes na Itália é de origem estrangeira e, para 67% deles, o país é racista. No entanto, 81% deles dizem que apresentariam um namorado o namorada italiano à família. O "Generation Giovani" estreia no próximo dia 21 de outubro, às 10h na Rai2. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.