PUBLICIDADE
Topo

Operação da polícia contra migrantes em Paris gera polêmica

24/11/2020 17h03

PARIS, 24 NOV (ANSA) - A polícia francesa desmantelou violentamente um centro de migrantes localizado na Praça da República, em Paris, na noite desta segunda-feira (23) e causou críticas e indignação de diversos ministros do governo de Emmanuel Macron.   

O próprio ministro do Interior da França, Gérald Darmanin, ficou "chocado" com as imagens da ação policial. "Certas imagens da evacuação do campo de imigrantes ilegais na Place de la Republique são chocantes", afirmou ele no Twitter, acrescentando que pedirá um relatório detalhado sobre os fatos.   

A oposição, por sua vez, aponta a responsabilidade do polêmico projeto de lei de Segurança Global, que está em debate no Parlamento da França.   

Ontem, as autoridades dispersaram algumas centenas de migrantes e líderes de associações e políticos que haviam montado um acampamento improvisado para exigir alojamentos emergenciais para o grupo.   

Os policiais, porém, derrubaram as tendas e utilizaram gás lacrimogêneo contra as pessoas, como é possível ver em diversos vídeos filmados pelos presentes. Além disso, houve perseguição pelas ruas e relatos de agressão.   

Segundo comunicado da polícia, "a instalação de acampamentos como esses, organizada por algumas associações, não é aceitável" e, portanto, "a secretaria de Segurança agiu imediatamente para acabar com essa ocupação ilícita do espaço público".   

"Todas as pessoas que precisam de um alojamento devem se apresentar aos serviços que acolhem os sem-teto, de onde serão orientados a encontrar soluções adaptadas a sua situação", finalizou o texto oficial.   

A atuação das autoridades, no entanto, gerou diversas críticas de vários setores, principalmente de sindicatos, associações de auxílio a migrantes e partidos de esquerda.   

Nesta terça, as ministras da Cidadania, Marlène Schiappa, e da Habitação, Emmanuelle Wargon, defenderam ajuda sem demora para todos os migrantes, que estão vagando por Paris após a evacuação do campo em Saint-Denis na semana passada. Entre 500 e 1 mil pessoas permanecem nas ruas.   

Desde 2015 já foram realizadas 65 operações de desmantelamento de acampamentos informais de migrantes em Paris e nas proximidades, de acordo com a imprensa francesa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.