PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Conheça Rayssa Leal, a medalhista olímpica mais jovem do Brasil

26/07/2021 09h27

SÃO PAULO, 26 JUL (ANSA) - A skatista maranhense Rayssa Leal, de 13 anos de idade, conquistou a prata na modalidade street do skate feminino nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão. Com isso, a atleta se tornou a medalhista mais jovem da história do Brasil.   


Rayssa, muito conhecida como "Fadinha", superou Rosângela Santos, que conquistou o bronze no 4x100m do atletismo dos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, quando tinha apenas 17 anos de idade. No mundo, a brasileira é a terceira medalhista mais jovem em mais de oito décadas.   


Em Tóquio, Rayssa quebrou outro recorde ao se tornar a competidora mais jovem a defender o Brasil em uma edição de Olimpíadas. Ela desbancou a nadadora Talita Rodrigues, que disputou o revezamento 4x100m livre aos 13 anos e 11 meses, nos Jogos de Londres, em 1948.   


Na prova, Rayssa ficou atrás somente da japonesa Momiji Nishiya, também de 13 anos de idade, mas cinco meses mais velha que a brasileira. A também japonesa Funa Nakayama terminou com o bronze.   


Natural de Imperatriz, no Maranhão, Rayssa ganhou notoriedade em 2015, quando um vídeo dela fazendo manobras viralizou nas redes sociais. A skatista tinha sete anos de idade e estava vestida com uma fantasia de fada.   


O vídeo de Rayssa foi visto por quase cinco milhões de pessoas e até o norte-americano Tony Hawk, considerado uma lenda do skate, compartilhou a gravação.   


Quatro anos depois, Rayssa conquistou sua primeira medalha em uma competição internacional e foi vice-campeã mundial em 2019, atrás somente da compatriota Pâmela Rosa. Em 2020, finalizou o mesmo torneio na terceira posição.   


A brasileira vem fazendo um enorme sucesso nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, Rayssa está com quase três milhões de seguidores, sendo que ela começou os Jogos Olímpicos com cerca de 600 mil.   


"Fizemos história! Eu não sei explicar tudo o que estou vivendo, só sei agradecer. Obrigado Deus, família, amigos, Confederação Brasileira de Skate e a todos vocês que torceram muito", escreveu a atleta em sua publicação mais recente.   


Com duas pratas e um bronze, o Brasil é o 23º colocado do quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.