Ancelotti concorda com Mourinho que seria 'loucura' deixar Real

SÃO PAULO, 29 NOV (ANSA) - O técnico Carlo Ancelotti, do Real Madrid, disse concordar com seu colega português José Mourinho, da Roma, que "apenas um louco" deixaria o tradicional clube espanhol.   

Em declarações ao canal RAI1, o lusitano aconselhou Ancelotti a não ir embora dos merengues para assumir o comando da seleção brasileira. O "Special One" até confessou ser um "Ancelottista".   

"Tenho uma boa relação com ele. Sou 'Mourinhista' e torcedor da Roma, porque fui capitão e tenho lembranças fantásticas. Ele disse que só um louco sairia do Real Madrid, essa é a opinião dele, mas concordo plenamente", disse o italiano ao Dsports.   

"Estou muito feliz no Real Madrid e vamos ver o que acontecerá no futuro. Não tenho pressa nenhuma, estou contente e focado nas partidas que temos que disputar", acrescentou.   

O futuro de Ancelotti está envolto por muito mistério, pois o italiano tem contrato até junho de 2024 com os madrilenhos e, segundo Ednaldo Rodrigues, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o italiano já aceitou comandar a pentacampeã mundial após a conclusão desse vínculo.   

Aos 64 anos, "Carletto" é recordista de títulos na Champions League, com quatro taças, e também já foi campeão nacional na Itália, na Inglaterra, na França, na Alemanha e na Espanha.   

Na visão do mandatário da CBF, Ancelotti é o substituto perfeito para Tite, atualmente no Flamengo, que deixou a seleção brasileira após a Copa do Mundo de 2022, no Catar. Até o momento, o país é liderado interinamente por Fernando Diniz, também treinador do Fluminense. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes