Lula visita Alemanha para reforçar parceria estratégica

(ANSA) - BRASÍLIA, 04 DIC - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) iniciou uma visita oficial à Alemanha, onde deve se reunir com o chanceler Olaf Scholz para tratar sobre as relações bilaterais e o acordo entre Mercosul e União Europeia, cuja hipótese de assinatura perdeu força após críticas feitas no fim de semana pelo governo da França.   

O mandatário, que chegou ontem à noite a Berlim, após ter participado da cúpula climática COP28 nos Emirados Árabes, foi recebido hoje com honras de Estado pelo presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier.   

Lula vai participar da segunda reunião de consultas intergovernamentais de alto nível entre os dois países, com o objetivo de reforçar a parceria estratégica e definir novos passos na relação bilateral.   

O petista permanecerá na capital da Alemanha até terça-feira (5) e, durante o encontro com Scholz, deve firmar acordos em áreas como meio ambiente, energia, agricultura e ciência e tecnologia.   

Lula recebeu o chanceler em Brasília no começo do ano, quando dialogaram sobre a guerra na Ucrânia e o acordo UE-Mercosul.   

O mandatário progressista reagiu ontem, em Dubai, a declarações do presidente da França, Emmanuel Macron, que disse ser contra o pacto entre europeus e sul-americanos.   

"Se não tiver acordo, paciência, não foi por falta de vontade. A única coisa que tem que ficar claro é que não digam mais que foi por conta do Brasil ou da América do Sul", afirmou Lula. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora