Ultraliberal Javier Milei toma posse neste domingo na Argentina

BUENOS AIRES, 10 DEZ (ANSA) - O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, assume o cargo neste domingo (10).   

Pelo menos 7 mil homens, entre guardas presidenciais, agentes e membros das forças especiais serão destacados para garantir a segurança do presidente eleito da Argentina, Javier Milei, e das delegações internacionais que chegaram a Buenos Aires.   

As medidas foram reforçadas para viabilizar a presença do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, que confirmou presença já neste sábado (9) na cerimônia de posse do presidente eleito da Argentina, Javier Milei.   

O avião do chefe de Estado fez escala para abastecer na base da Força Aérea Brasileira (FAB) em Brasília na noite de sábado, após partir de Cabo Verde, onde Zelensky se reuniu com o premiê, Ulisses Correia e Silva.   

Para viabilizar a presença do comandante de Kiev, que retornará a seu país ainda neste domingo, a segurança foi reforçada em todo o âmbito da cerimônia de posse.   

A Avenida de Mayo, via de cerca de 1,5 quilômetro que liga o Palácio do Congresso, onde Milei prestará juramento, e a Casa Rosada, onde cumprimentará as delegações estrangeiras, foi completamente isolada e fechada ao tráfego.   

Ao longo do percurso, estarão posicionados os agentes, incluindo atiradores de elite, drones e helicópteros em constante vigilância.   

Pela Europa, os únicos chefes de Estado e governo presentes, além de Zelensky, serão o rei Felipe VI da Espanha, e o primeiro-ministro húngaro Viktor Orban.   

A Itália estará representada pela ministra da Universidade e Pesquisa, Anna Maria Bernini, enquanto a França enviou o ministro da Transformação, Stanislas Guerini, e o Reino Unido, o ministro para as Américas e Territórios Ultramarinos, David Rutley.   

Continua após a publicidade

O governo brasileiro enviará o chanceler, Mauro Vieira, como representante.   

Pela América Latina, também estarão presentes líderes como Gabriel Boric, do Chile, e Luis Lacalle Pou, do Uruguai.   

O ultraliberal Javier Milei, de 53 anos, será o 10º presidente da Argentina desde o retorno da democracia em 1983.   

(ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes