Greve nacional dos ferroviários afeta transportes na Itália

ROMA, 12 FEV (ANSA) - A Itália foi palco nesta segunda-feira (12) de uma greve nacional dos ferroviários proclamada pelos principais sindicatos da categoria.   

Segundo os organizadores, entre eles a Cub Trasporti e a USB, a paralisação foi proclamada como forma de protesto pela renovação do contrato e durou oito horas, das 9h às 17h.   

Todas as empresas do setor foram afetadas pelo ato, não só a Trenitalia, mas também a Italo e a Trenord. O protesto causou vários imprevistos para a população, embora a situação não tenha sido considerada crítica.   

Os sindicatos responsáveis pelos protestos afirmaram que o apoio dos trabalhadores à greve atingiu um pico de 65% na região da Campânia, no sul da Itália.   

Em Turim, a manifestação dos ferroviários não produziu tantas consequências significativas no tráfego, mas atrasou viagens ao longo do dia.   

As cidades de Nápoles, Roma e Bolonha também registraram alguns atrasos nas viagens, assim como vários municípios na região da Lombardia. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes