'Ele abriu mão até da família para treinar', diz pai de Daniel Dias após 1º ouro na natação

Daniel Dias é o maior atleta paralímpico do Brasil

Daniel Dias é o maior atleta paralímpico do Brasil

Ao comemorar o primeiro ouro de Daniel Dias, nos 200 metros livres categoria S5 na natação, na noite desta quinta-feira, Paulo Dias disse à BBC Brasil que é uma "grande emoção" ser pai do maior atleta paralímpico da história brasileira e que "ele abriu mão até da família para treinar e se preparar" para os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Com o primeiro lugar no primeiro dia de competições da Paralimpíada do Rio, Daniel tem agora 16 medalhas em Jogos Paralímpicos, sendo 11 de ouro.

Desde que iniciou a carreira, em 2006, o nadador já soma 65 medalhas entre mundiais, Jogos Parapan-Americanos e nas Paralimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012, sendo 54 de ouro. Além disso, já ganhou o troféu Laureus, considerado o "Oscar do esporte", três vezes, em 2009, 2013 e 2016.

"Ele treina até cinco horas por dia, em dois períodos, e na reta final para os Jogos teve até que ficar longe da família para treinar por quase um mês na Espanha, além de ter uma alimentação muito rígida e balanceada. Tem muita coisa que ele não pode comer", conta o pai à BBC Brasil.

Desde que começou a carreira, Daniel já soma 65 medalhas

Desde que começou a carreira, Daniel já soma 65 medalhas

Paulo Dias diz que trouxe a mulher, Rosana, a nora, Raquel, e os dois netos Asaph, de dois anos e quatro meses, e Danielzinho, de nove meses, para torcer por Daniel no Centro Aquático no Parque Paralímpico, no Rio de Janeiro.

"É sempre essa forte emoção vê-lo competir, mas é claro que sendo aqui no Brasil a sensação é diferente, a expectativa é outra. Amigos de Bragança Paulista (onde Daniel mora) também vieram para torcer por ele, estamos muito felizes", explica, agregando estar "sem palavras para descrever a alegria" de ver o filho levar o ouro no Rio.

Constantemente listado entre os principais atletas paralímpicos para serem acompanhados de perto, Daniel Dias é foco de atenção da imprensa internacional, mas para seu pai a sensação é diferente.

"Ele é filho único, e para nós é um orgulho muito especial. Agradecemos muito por ele nos proporcionar essa alegria e sabemos que esse crescimento dele nos últimos anos é fruto de muita dedicação e concentração", explica.

"Ele é muito focado e determinado, mas também tem bom humor, é brincalhão."

O nadador paulista compete em mais oito provas nos Jogos Paralímpicos do Rio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos