PUBLICIDADE
Topo

Partido de extrema-direita alemã faz campanha nacionalista com foto de brasileira

Campanha do partido AfD no Facebook - AfD/Facebook/Reprodução
Campanha do partido AfD no Facebook Imagem: AfD/Facebook/Reprodução

06/07/2017 14h20

O partido populista de direita Alternativa para a Alemanha (AfD) usa as redes sociais com frequência para externar suas demandas políticas, em campanhas que são compartilhadas por milhares de usuários. As fotos usadas nessas postagens são geralmente de bancos de imagens online.

Nesta semana, a legenda causou polêmica ao escolher uma foto um tanto incoerente para ilustrar uma de suas campanhas: a imagem, curtida por mais de 5 mil internautas e compartilhada 2,5 mil vezes no Facebook, mostra uma mulher brasileira para defender uma posição nacionalista.

A campanha traz a foto de uma gestante com os seguintes dizeres: "Novos alemães? Fazemos nós mesmos."

A AfD comentava um trecho do programa eleitoral do partido União Democrata Cristã (CDU), da chanceler federal alemã, Angela Merkel, que diz: "Ao nosso país pertencem novos e antigos alemães, pessoas com ou sem passaporte alemão, com ou sem histórico migratório."

6.jul.2017 - Perfil da brasileira Bruna - Facebook/Reprodução - Facebook/Reprodução
Perfil da brasileira Bruna no Pixabay e a campanha do AfD
Imagem: Facebook/Reprodução

A declaração, é claro, não se encaixa no programa político da AfD, que tem utilizado justamente a crise migratória para atacar o atual governo. Defensora da chamada "família tradicional", a legenda aproveitou a deixa para afirmar que "novos alemães" são as crianças geradas por suas cidadãs.

"A fim de conter as mudanças demográficas, precisamos, de fato, de 'novos' alemães. É por isso que a AfD, com sua política familiar, defende maior liberdade e o incentivo à família tradicional", afirma o partido em texto que acompanha a imagem no Facebook.

A legenda populista de direita, no entanto, ilustra essa campanha mostrando uma mulher que provavelmente não vai contribuir para aumentar as taxas de natalidade na Alemanha.

A nacionalidade da gestante foi primeiro observada pela emissora alemã NDR em artigo na internet. A foto original está disponível há seis meses no banco de imagens online Pixabay para utilização gratuita, livre de direitos autorais.

No Facebook, ela foi publicada como foto de capa por uma internauta recifense, que atualmente mora em Brasília e recebeu dezenas de comentários de felicitações pela gravidez. Nem a AfD nem a brasileira se pronunciaram até o momento sobre a escolha da imagem, que já foi usada por uma série de veículos e páginas para ilustrar artigos sobre gravidez.