Israel homenageia árabe como herói do Holocausto

Médico egípcio Mohamed Helmy escondeu judeus na capital alemã durante a Segunda Guerra Mundial. Título "Justos entre as nações" é a maior honra concedida por Israel a não judeus.O memorial Yad Vashem condecorou postumamente nesta quinta-feira (26/10) o médico de origem egípcia Mohamed Helmy com o título "Justos entre as nações". É a primeira vez que Israel homenageia um árabe como herói do Holocausto.

Em Berlim, parentes do Helmy, que morreu em 1982, participaram da cerimônia de condecoração. A medalha de honra foi entregue a Nasser Kotby, sobrinho do médico que vive no Cairo, pelo embaixador de Israel na Alemanha, Jeremy Issacharoff.

Leia mais: "Não estou triste por morrer, mas por não poder me vingar"

Helmy chegou a Berlim em 1922, aos 21 anos, para estudar medicina. Formado, ele trabalhou como urologista no Instituto Robert Koch. Durante o regime nazista, o médico escondeu vários judeus, salvando os da deportação e morte.

Por não se enquadrar no conceito nazista de "ariano", o egípcio acabou perdendo a licença de trabalho e foi preso durante a Segunda Guerra Mundial. Após o fim do conflito, ele permaneceu em Berlim.

Em 2013, o Yad Vashem decidiu homenageá-lo com a condecoração póstuma. A família de Helmy, inicialmente, se recusou a receber a homenagem israelense, mas voltou atrás neste ano.

O título é a maior honra concedida por Israel a não judeus e homenageia pessoas que se arriscaram para salvar judeus do Holocausto.

CN/kna/epd

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos