Mortes no trânsito alemão voltam a cair em 2017

Apesar do aumento do número de acidentes, quantidade de mortes cai para 3.177, menor número já registrado no país. Taxa média é de 38 mortos por milhão de habitantes.Apesar do aumento no número de acidentes de trânsito, a quantidade de mortes no trânsito na Alemanha voltou a cair e atingiu um novo patamar inferior recorde em 2017. No ano passado, 3.177 pessoas morreram em acidentes de trânsito, conforme números divulgados nesta terça-feira (27/02) pelo Departamento Federal de Estatísticas alemão. Foram 29 mortes a menos (ou 0,9%) do que no ano anterior, que também havia registrado recorde, e o nível mais baixo desde que as estatísticas na área começaram a ser feitas no país, há mais de 60 anos.

No Brasil, o número de mortes anuais no trânsito é mais de dez vezes superior ao da Alemanha. Segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, o país registou 34.850 mortes no ano de 2016. Cabe observar que o número de automóveis na Alemanha (45,8 milhões de veículos) quase equivale à frota automotiva brasileira (45,4 milhões), apesar de a população do Brasil ser cerca de duas vezes e meia a alemã.

Enquanto a malha rodoviária alemã tem dimensão de 37.679 quilômetros, o Brasil possui 29,8 mil quilômetros de rodovias. Esses números não dizem nada, claro, sobre a qualidade dessas rodovias nem sobre a idade média e o estado de conservação dos veículos.

O número de vítimas do trânsito na Alemanha também caiu em 2017, em 2,1%, para 388,2 mil. O declínio ocorreu apesar do aumento dos números de acidentes registrados, que subiu 2%, para cerca de 2,6 milhões, o que também é um novo recorde. Em 2,3 milhões de acidentes só houve danos materiais, e em 301,2 mil houve também feridos ou mortos.

Uma análise mais detalhada dos números coletados de janeiro a novembro mostra um número sensivelmente menor de mortos entre os passageiros de veículos, com declínio de 7,4% em relação ao ano anterior, ou 104 mortos. O número de óbitos entre pedestres também caiu sensivelmente, com 28 mortes (6,4% a menos).

Entretanto foi verificado um aumento significativo em acidentes fatais envolvendo motociclistas, em que o número de mortos aumentou 8,6%, com 46 mortos a mais. Entre caminhoneiros houve um aumento de 24,2%, correspondente a 30 óbitos a mais que em 2016.

A taxa média de mortos no trânsito na Alemanha, em relação ao número de habitantes, foi de 38 mortos para cada 1 milhão de habitantes. Medido pelo número de habitantes, o risco de morrer no trânsito foi maior em Brandemburgo e Saxônia-Anhalt, cada um com 59 mortes, e na Baixa Saxônia, com 51 mortes por milhão de habitantes. Muito abaixo da média nacional está a Renânia do Norte-Vestfália, onde 25 pessoas morreram por milhão de habitantes.

MD/dpa/afp/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos