Extremistas do Proud Boys condenados por ataque ao Capitólio

Extremistas do Proud Boys condenados por ataque ao Capitólio - Ultradireitistas recebem penas de 17 e 15 anos de prisão por tentativa de impedir oficialização da vitória de Joe Biden. Mais de mil apoiadores de Donald Trump já foram acusados pela invasão da sede do Congresso dos EUA.Um tribunal americano condenou nesta quinta-feira (31/08) dois líderes do grupo extremista Proud Boys por seus papéis na invasão do Capitólio, a sede do Congresso dos Estados Unidos, no dia 6 de janeiro de 2021.

Joseph Biggs, líder do grupo na Flórida, recebeu pena de 17 anos de prisão, enquanto Zachary Rehl, da Filadélfia, foi condenado a 15 anos de detenção. Ambos tiveram papel de liderança na tentativa de impedir a transição pacífica de poder, após a derrota do republicano Donald Trumppara o democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de 2020.

Biggs e outros integrantes do grupo de estilo paramilitar estavam entre os apoiadores de Trump que romperam as barreiras policiais e forçaram a interrupção da sessão do Congresso que oficializaria a vitória de Biden.

Segundo os promotores, Biggs atuou como a "ponta da lança" durante o ataque, ao derrubar uma cerca e escalar um andaime para invadir a sede do Congresso. Ele foi acusado de vários crimes ligados aos incidentes de 6 de janeiro de 2021.

Para Rehl, os promotores pediram pena de 33 anos de prisão. Ele foi filmado lançando um irritante químico contra agentes de segurança. Junto com três outros homens, ele invadiu o gabinete de um senador e tirou fotos no local fazendo o gesto característico dos Proud Boys.

Rehl e Biggs foram os primeiros membros dos Proud Boys a serem condenados pelo juiz distrital Timothy Kelly, que também decidirá as penas a serem impostas a outros três integrantes do grupo, também condenados por um júri em maio deste ano após um julgamento de quatro meses de duração em Washington.

O ex-presidente nacional dos Proud Boys Enrique Tarrio, de Miami, receberá sua sentença na próxima terça-feira. A Promotoria pediu pena de 33 anos de prisão.

Trump indiciado

O juiz Kelly disse que o ataque de 6 de janeiro de 2021 rompeu uma "importante tradição americana" da transferência pacífica de poder.

Continua após a publicidade

Mais de 1.100 pessoas foram acusadas por crimes associados à invasão do Capitólio.

O líder e fundador do grupo extremista Oath Keepers Stewart Rhodes recebeu pena de 18 anos de prisão. Seis outros membros foram condenados por conspiração sediciosa em outro julgamento no ano passado.

No início de agosto, Trump foi formalmente indiciado por instigar a invasão do Capitólio. Ele também responde na Justiça por tentar reverter ilegalmente o resultado das eleições, fazendo uso de pressão contra autoridades eleitorais estaduais para adulterar a contagem de votos.

rc (AP, AFP)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora