Topo

Explosão em frente ao consulado da Itália no Cairo deixa ao menos 1 morto

Hassan Ammar/AP
Autoridades apontam duas versões para ocorrido: A bomba estaria debaixo de um veículo estacionado ou o explosivo fora arremessado de uma ponte próxima ao prédio Imagem: Hassan Ammar/AP

Da Efe, no Cairo

11/07/2015 04h17

Ao menos uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas neste sábado (11) após a explosão de uma bomba em frente ao consulado da Itália no centro do Cairo, informaram à Agência Efe fontes das forças de segurança do Egito.

A forte explosão provocou sérios danos à fachada do edifício da representação diplomática italiana, que estava fechada no momento do ataque, e em outros imóveis próximos no bairro de Bulaq Abu Laela.

O porta-voz do Ministério da Saúde do Egito, Hosam Abdelgafar, confirmou o número de vítimas e explicou que os feridos foram levados ao hospital com contusões e queimaduras. Três deles seriam membros de uma mesma família.

Uma fonte do Ministério do Interior, citada pela agência oficial "Mena", indicou, por outro lado, que dois dos feridos são policiais.

Até o momento, as autoridades não esclareceram o que ocorreu. Uma versão aponta que a bomba estava debaixo de um veículo estacionado em frente ao consulado.

Fontes consultadas pela Efe disseram, no entanto, que o explosivo foi arremessado de uma ponte próxima ao consulado e, ao cair em cima de um carro, provocou a explosão.

Os atentados terroristas aumentaram no Egito, principalmente contra as forças de segurança, desde o golpe militar do dia 3 de julho de 2013 que derrubou o então presidente, Mohammed Mursi.

No último dia 29 de junho, o procurador-geral do Egito, Hisham Barakat, foi morto em um atentado com carro-bomba no Cairo. Dois dias depois, foi registrada uma série de ataques contra postos de controle na Península do Sinai que provocaram dezenas de mortes.