PUBLICIDADE
Topo

China condena atentados e oferece apoio à França na luta antiterrorista

14/11/2015 06h32

(Atualiza com declarações do presidente e do primeiro-ministro).

Pequim, 14 nov (EFE).- A China manifestou neste sábado sua enérgica condenação à série de atentados cometidos na noite de ontem em Paris e ofereceu seu firme apoio à França na luta antiterrorista e na defesa de sua segurança nacional.

A China está "profundamente comovida" pelos atentados e os condena "energicamente", assinalou em comunicado Hong Lei, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do país asiático.

"O terrorismo é um desafio comum para a humanidade, e a China apoia firmemente a França na proteção de sua segurança e estabilidade nacionais e na luta contra o terrorismo", acrescentou.

O presidente da China, Xi Jinping, mandou uma mensagem para seu colega francês, François Hollande, para expressar seu apoio.

"Neste doloroso momento para o povo francês, eu, em nome do governo chinês e da sociedade chinesa, e a modo pessoal, condeno categoricamente estes atos de barbárie", expressou Xi a Hollande.

Além disso, o presidente da China transmitiu suas "profundas condolências" às vítimas e a seus familiares.

O primeiro-ministro Li Keqiang, por sua vez, manifestou sua "forte indignação" pelos ataques e também fez contato com seu colega francês, neste caso, o premiê Manuel Valls, para oferecer seu apoio na luta contra o terrorismo.