Áustria limitará os pedidos de asilo a até 40 mil pessoas por ano

Em Viena (Àustria)

  • Ronald Zak/AP

    8.dez.2015 - A Áustria começou a construir uma cerca de 3,7 quilômetros na fronteira sul com a Eslovênia para poder controlar mais rigidamente a chegada de refugiados

    8.dez.2015 - A Áustria começou a construir uma cerca de 3,7 quilômetros na fronteira sul com a Eslovênia para poder controlar mais rigidamente a chegada de refugiados

A Áustria vai limitar as solicitações de asilo a um máximo de 30 mil ou 40 mil anuais nos próximos anos, o que contrasta com os cerca de 90 mil pedidos registrados em 2015, informou nesta quarta-feira (20) a imprensa austríaca.

Segundo vários jornais, que citam fontes do governo, a decisão de estabelecer um número máximo de solicitantes de asilo será acordada hoje em reunião em Viena do Executivo com representantes regionais e locais.

O objetivo é que os solicitantes de asilo nos próximos três ou quatro anos sejam um máximo de 120 mil pessoas, o que representa ao redor de 1,5% da população da Áustria, que tem 8,5 milhões de habitantes.

As 90 mil solicitações de asilo de 2015 representam mais do que 1% da população do país, e diferentes representantes do governo afirmaram que a Áustria não podia fazer frente sozinha à situação.

Vice-chanceler federal, o conservador Reinhold Mitterlehner assegurou que seu partido advoga por 30 mil solicitantes de asilo durante quatro anos, enquanto seus parceiros social-democratas de governo defendem o número de 40 mil durante três anos, segundo o jornal "Kurier". Mitterlehner afirma que esta restrição deve ser ainda "aclarada legalmente" para não violar o direito a solicitar asilo, indica o jornal.

Esta medida ocorre no momento em que, a partir de hoje, as forças de segurança vão endurecer os controles sobre refugiados e imigrantes que querem entrar pelo sul, na fronteira com a Eslovênia. A intenção é realizar um controle individual de identidade e pertences de cada pessoa que pretenda entrar no país.

Aqueles considerados imigrantes econômicos ou que não tenham documentação serão devolvidos à Eslovênia, enquanto aos solicitantes de asilo só será permitido apresentar sua demanda de proteção na Áustria ou na Alemanha, não em outros países mais distantes, como as nações escandinavas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos