Após atentado em Damasco, Síria acusa oposição de ter vínculos com terrorismo

(Corrige segundo parágrafo).

Genebra, 31 jan (EFE).- O chefe da delegação do governo da Síria que participa das negociações de paz em Genebra, Bashar Jaafari, disse neste domingo que o atentado registrado em Damasco mostra o vínculo entre a oposição e o terrorismo no país.

Jaafari, embaixador da Síria na ONU, fez referência ao ataque no qual 45 pessoas morreram e 40 ficaram feridas na região de Sayida Zeinab, um subúrbio de maioria xiita que fica ao sudeste de Damasco.

Segundo a agência oficial de notícias síria, "Sana", foram três explosões no local. A primeira delas teria sido provocada por um carro-bomba em uma parada de ônibus.

Depois, dois terroristas suicidas acionaram os coletes explosivos que carregavam quando os moradores da região tentavam ajudar as vítimas do ataque inicial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos