Conteúdo publicado há 2 meses

Imagens de satélite mostram extensão da enchente no Rio Grande do Sul

Imagens de satélite divulgadas hoje mostram a inundação e as áreas atingidas no Rio Grande do Sul após as chuvas. Até o momento, 90 mortes foram confirmadas no estado.

O que aconteceu

O mapeamento indica a extensão das inundações e auxilia na avaliação dos danos causados no estado. O satélite expõe impactos severos, principalmente na região do Delta do Jacuí. Registros foram captados e disponibilizados pelo programa Copernicus, da União Europeia.

Imagens também mostram o antes e o depois da Grande Porto Alegre. A primeira foto foi tirada no dia 21 de abril, antes das chuvas, e a outra na segunda (6), após as enchentes.

Porto Alegre no dia 21 de abril antes das chuvas
Porto Alegre no dia 21 de abril antes das chuvas Imagem: European Union, Copernicus Sentinel-2 imagery
Porto Alegre no dia 6 de maio após as chuvas
Porto Alegre no dia 6 de maio após as chuvas Imagem: European Union, Copernicus Sentinel-X imagery

O aumento no nível de água do Guaíba também pôde ser visto nas imagens. A primeira mostra o volume antes dos temporais e, em seguida, é possível ver o aumento significativo das águas. O Guaíba chegou a 5,28 metros, nível recorde, às 16h da segunda-feira (6).

Antes e depois do Guaíba
Antes e depois do Guaíba Imagem: European Union, Copernicus Sentinel-2 imagery
Continua após a publicidade

Chuvas deixaram 90 mortos no RS

A Defesa Civil informou que subiu para 90 o número de mortos. A atualização é da manhã desta terça-feira (7).

Mais de 850 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas no estado. São 132 desaparecidos e 361 feridos, segundo o boletim da Defesa Civil Estadual. Ao menos ficaram 155.741 desalojadas.

Dos 497 municípios gaúchos, 388 sofreram alguma consequência dos temporais. Na região metropolitana de Porto Alegre, a água deixou pessoas ilhadas e fechou hospitais em Canoas. O clima é de "zona de guerra".

Deixe seu comentário

Só para assinantes