Terremoto deixa 18 mortos e devasta sul de Taiwan antes do Ano Novo Lunar

(atualiza número de mortos, feridos e pessoas presas nos escombros)

Taipé, 7 fev (EFE).- Um forte terremoto de 6,4 graus na escala Richter sacudiu neste sábado a cidade de Tainan, no sul de Taiwan, deixando pelo menos 18 mortos, 484 feridos - 24 deles em estado grave - e mais de 150 desaparecidos, segundo dados do Serviço Nacional de Emergências e bombeiros deste domingo (data local).

A tragédia ocorreu quase na véspera da maior festividade anual de Taiwan, a do Ano Novo Lunar, na qual milhões de pessoas se reúnem com familiares.

A maioria das vítimas que morreram (15), incluindo uma menina de dez dias, estava no edifício Weiguan Jinlong de Tainan, no qual calcula-se que ainda há cerca de cem pessoas soterradas, segundo dados dos bombeiros, calculados a partir de familiares das supostas vítimas.

Enquanto isso, continuam as tarefas das equipes de resgate, dificultadas pela falta de luz natural ao cair a noite, sob o frio e o perigo de explosões.

Equipes de ajuda do governo e de várias organizações socorrem e alimentam os sobreviventes.

Em Frente ao edifício Weiguan se assistiu cenas de alegria, como a de uma mulher que presenciou emocionada o resgate de seu marido e também muitas de angústia, como o caso de uma mãe resgatada sem seus dois filhos que implorava para ir procurá-los.

Nesse ambiente de luto não faltaram, no entanto, eventos que trouxeram alguma alegria após a tragédia, como o resgate de uma criança de sete anos, de sobrenome Hu, graças ao miado de seu gato, que alertou os bombeiros, que também salvaram seu irmão.

No entanto, a descoberta de latas usadas de óleo cheias de um líquido não identificado nas estruturas do edifício Weiguan, em vez de cimento, gerou dúvidas sobre a solidez da construção, afirmou o canal local "NEXTTV".

O panorama em Tainan após o terremoto é devastador, com cinco edifícios completamente destruídos e outros muitos danificados, embora já se tenha restaurado quase que completamente o fornecimento de energia elétrica, após cortes para mais de 178.000 casas, na véspera do novo ano lunar.

Um posto de gasolina em frente a um edifício instável foi evacuado e esvaziado de combustível, e sob alguns dos imóveis desmoronados ficaram esmagados automóveis e motocicletas, enquanto um campo de golfe de Tainan registrou fendas no terreno, algumas de mais de dois metros.

O trem de alta velocidade que liga o sul ao norte da ilha interrompeu seus serviços, em um dia no qual muitos taiuaneses que vivem no populoso norte vão ao sul para comemorar, na noite de domingo, com seus familiares, a chegada do Ano Novo Lunar.

Na região industrial, o Parque Central do Sul de Taiwan, sede de importantes fábricas de alta tecnologia, interrompeu sua atividade devido aos cortes de eletricidade, mas não sofreu danos graves, informou o Ministério da Economia.

Os moradores afetados por desmoronamentos perderam quase todos os seus pertences, e em um dos edifícios, onde havia uma agência bancária, ficaram debaixo da terra 30 milhões de dólares taiuaneses em espécie (aproximadamente US$ 1 milhão).

O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, e o primeiro-ministro, Chang San-cheng, foram a Tainan para acompanhar de perto as operações de resgate e salvamento, além de mostrar solidariedade às vítimas.

"Estão sendo preparadas 1.200 camas em escolas e outros lugares para abrigar temporariamente os sobreviventes", disse à imprensa o presidente taiuanês.

Os sismólogos taiuaneses advertiram que ainda são esperados outros tremores de mais de seis graus na ilha neste ano, sem descartar que isto ocorra nas próximas semanas.

"Como a energia média anual dos terremotos de mais de seis graus equivale a seis bombas atômicas e hoje foram liberadas o equivalente a duas, ainda são prováveis mais abalos fortes neste ano", disse hoje à imprensa o diretor de Sismologia do Serviço Meteorológico do país, Kuo Kai-Wen.

O terremoto de magnitude 6,4 teve seu epicentro a 16,7 quilômetros de profundidade na cidade de Meinung, ao sul de Taiwan, e sacudiu o sul da ilha às 3h57 deste sábado (hora local, 17h37 de sexta-feira em Brasília), segundo o Serviço Meteorológico Central.

Muitos dos moradores do centro e do sul de Taiwan disseram que os tremores lhes lembraram o terremoto de 7,3 graus na escala Richter que em 21 de setembro de 1999 causou mais de 2.400 mortes na ilha. EFE

flp/id/ma

(foto) (vídeo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos