Estado Islâmico mata 10 soldados sírios em contraofensiva em Palmira

Cairo, 26 mar (EFE).- Membros do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) mataram neste sábado pelo menos 10 soldados do Exército da Síria em uma resposta à ofensiva contra cidade histórica de Palmira, onde as tropas leais ao regime do presidente Bashar al Assad efetuaram avanços, mas também registraram perdas.

O diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Adbul Rahman, disse à Agência Efe que os extremistas expulsaram as forças governamentais e seus aliados de três bairros em Palmira, contrariando informações divulgadas pela agência oficial de notícias "Sana", que informou sobre avanços em um desses distritos.

Segundo Rahman, apesar de as tropas de Assad terem recuado no interior da cidade, que fica na região leste da província de Homs, ainda mantêm o controle de vários pontos importantes nos arredores da antiga cidadela de Palmira e, inclusive, seguem expulsando os jihadistas de novas áreas da periferia.

Os enfrentamentos seguem no sul, sudoeste, oeste e norte da cidade. As tropas da Síria são apoiadas por bombardeios feitos por aviões do país e russos, segundo o Observatório.

O Exército recuperou ontem o controle da cidadela de Fajr Edin al Maani e do chamado monte Syriatel, onde há uma torre de telecomunicações. Os soldados conseguiram ficar a apenas 500 metros do aeroporto de Palmira, mas, até então, não conseguiram invadir o local, de acordo com o Observatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos