Radicais de extrema direita provocam tumulto em manifestação em Bruxelas

Bruxelas, 27 mar (EFE).- Mais de cem radicais de extrema direita provocaram um tumulto durante uma manifestação pacífica contra o terrorismo em frente à Bolsa de Bruxelas, após o duplo atentado que abalou a capital da Bélgica na última terça-feira.

Os agentes antidistúrbios tiveram que intervir para ajudar a esvaziar a praça em frente à bolsa após a chegada dos radicais, que fizeram até saudações nazistas. Foi necessário utilizar canhões de água para dispersar os extremistas, que também entoavam palavras de ordem contra os imigrantes no país.

"Estamos em casa e fomos tolerantes demais com os estrangeiros", diziam os manifestantes direitistas, sendo contestados pelos cidadãos irritados com a interrupção da homenagem pacífica às 31 vítimas dos atentados de Bruxelas.

A tensão tomou contra da praça, como pôde constatar a Agência Efe. Os radicais de extrema direita rapidamente tomaram conta do local da concentração, onde várias pessoas tinham se reunido para mostrar solidariedade às vítimas, apesar da manifestação oficial ter sido adiada pelos organizadores a pedido das autoridades belgas por motivos de segurança.

Os "hooligans" ficaram inicialmente ao lado do grande "tapete" de flores, velas e mensagens depositadas pelos belgas e por turistas desde a última terça-feira na pra, gritando contra os manifestantes que estavam com bandeiras e cartazes em uma escada que leva ao prédio da Bolsa de Valores.

Pouco depois, eles decidiram "invadir" a escala, provocando um deslocamento dos demais manifestantes. Foi quando os agentes antidistúrbios agiram e expulsaram os radicais do local.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos