Adolescente japonesa consegue escapar após passar dois anos sequestrada

Tóquio, 28 mar (EFE).- Uma menina de 15 anos desaparecida em 2014 conseguiu escapar de seu sequestrador que a manteve presa e vigiada durante dois anos em seu apartamento de Tóquio, informaram nesta segunda-feira meios de comunicação japoneses.

Segundo o relato da menina, o sequestrador, de 23 anos, saiu do apartamento onde residia com a menina sem trancar, momento que a jovem aproveitou para sair à rua e ligar para sua família.

Foi a própria mãe da menina que, após atender sua chamada no domingo, pediu que ligasse imediatamente para a polícia, que a encontrou nas imediações de uma estação de metrô próxima ao local no qual permaneceu presa.

A polícia deteve o suposto sequestrador, Kabu Terauchi, na cidade de Ito, a cerca de 130 quilômetros de Tóquio, enquanto vagava pela rua ensanguentado após ter se ferido no pescoço, detalhou a televisão pública japonesa "NHK".

Terauchi está internado em um hospital e depois ficará à disposição judicial, informou a agência de notícias "Kyodo".

A adolescente, que tinha 13 anos quando desapareceu, foi vista pela última vez em 10 de março de 2014 enquanto falava com um homem diante de sua casa.

Segundo as autoridades japonesas, o detido perpetrou o sequestro enganando a jovem, quando se aproximou da porta de sua casa e disse que seus pais iam se divorciar e que ele era o advogado, pedindo que entrasse em seu carro.

Posteriormente, foi encontrada uma nota manuscrita da jovem na caixa do correio da casa de sua família na qual pedia que não a procurassem, embora a polícia tenha solicitado então ajuda aos cidadãos.

Desde então, a jovem foi presa primeiro em um apartamento em Chiba (leste de Tóquio) e posteriormente em outro situado na cêntrico bairro de Nakano.

As autoridades japonesas acreditam que a jovem esteve presa nesta localização a maior parte do sequestro, que se prolongou por dois anos, embora também tenha vazado informação de que em algumas ocasiões saía à rua vigiada por seu sequestrador.

No entanto, os vizinhos entrevistados pela emissora pública asseguraram não ter visto e nem ouvido a jovem.

O sequestrador, por sua vez, se graduou neste mês em engenharia pela Universidade de Chiba e ia começar a trabalhar em breve, informou o centro educativo. Além disso, tinha obtido uma licença de voo em uma escola de aviação da Califórnia (Estados Unidos).

Após ser encontrada, a adolescente, que ainda levava consigo seu cartão de estudante, se submeteu a uma revisão médica e posteriormente se reuniu com sua família.

"Estou realmente aliviado. Quero aproveitar o tempo com minha filha e recuperar o tempo que perdemos", explicou o pai da menor em comunicado enviado aos veículos de imprensa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos