Ban Ki-moon condena atentado na cidade paquistanesa de Lahore

Nova York, 28 mar (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou o atentado suicida cometido neste domingo no Paquistão, que causou a morte de 72 pessoas e deixou 359 feridos na cidade de Lahore, no leste do país, e cuja autoria foi reivindicada por um grupo talibã.

Em comunicado, Ban pediu que "os autores deste ato terrorista atroz sejam levados rapidamente à Justiça" pelo massacre em um popular parque da cidade paquistanesa, entre cujas vítimas há várias mulheres e crianças.

O secretário-geral pediu ao governo paquistanês que faça "o possível para tomar medidas de proteção para garantir a segurança pessoal de todas as pessoas, especialmente as comunidades de minorias religiosas que vivem no país".

O atentado, reivindicado pelo grupo insurgente Jamaat ul Ahrar, tinha como alvo "cristãos que celebravam a Páscoa", segundo o porta-voz talibã.

Ban "manifesta seu mais sentido pesar às vítimas e suas famílias, e expressa sua solidariedade com o povo e o governo do Paquistão", segundo a nota.

O parque onde ocorreu o atentado fica próximo de uma área de recreação infantil que estava lotada de famílias, o que é comum nos fins de semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos