Obama diz que morte de mulá Mansour permitirá levar paz ao Afeganistão

Em Hanói

  • Abdul Salam Khan/AP

    Veículo no qual viajava o mulá Akhtar Mansour destruído ao lado de estrada no Paquistão

    Veículo no qual viajava o mulá Akhtar Mansour destruído ao lado de estrada no Paquistão

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta segunda-feira em Hanói que a morte do chefe dos talibãs, Akhtar Mansur, no sábado passado em um ataque de drones permitirá levar paz e prosperidade ao Afeganistão.

"Com a morte do líder talibã, Akhtar Mansour, eliminamos o chefe de uma organização que conspirou continuamente contra as forças americanas e a coalizão em uma guerra contra o povo afegão, colocando-se ao lado de grupos extremistas como Al Qaeda", destacou Obama, segundo um comunicado de seu discurso.

O presidente americano, durante sua entrevista coletiva conjunta com o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang, afirmou que Mansur "rejeitou os esforços do governo afegão atrás de negociações de paz sérias e o final da violência".

"Quando há um líder que tenta continuamente prejudicar pessoal e tropas americanas e de ameaçar a paz, é minha responsabilidade mandar uma mensagem clara: vamos proteger nossa gente", disse Obama.

O presidente americano destacou que esta morte não muda o enfoque de Washington no Afeganistão, que é cooperar para reforçar a segurança e avançar rumo à paz.

"Queremos ajudar o Afeganistão a garantir a segurança em seu próprio país", afirmou o líder.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos