Menina morre de desnutrição na cidade assediada de Madaya, na Síria

Beirute, 26 mai (EFE).- Uma menina, de 12 anos, morreu por desnutrição na cidade assediada síria de Madaya, a noroeste de Damasco e sitiada desde julho pelas forças governamentais, denunciaram nesta quinta-feira ativistas.

O opositor Conselho Local de Madaya informou em sua página no Facebook que a menor, identificada como Ola Murad, morreu ontem pela falta de comida e por doenças.

O conselho afirmou que tinham mantido contato com ONU, Crescente Vermelho e Comitê Internacional da Cruz Vermelha para que a menina fosse retirada e internada em um hospital de Damasco, devido à falta de remédios e de equipamento médico para tratá-la em Madaya.

O Conselho Local do povoado afirmou que tinham recebido promessas que Murad seria transferida, "mas, como é habitual, não as cumpriram".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos